Home / Globalização / Reino Unido também vota contra Israel na ONU

Reino Unido também vota contra Israel na ONU

Shalom
Nesta passada Quarta-Feira a Assembleia Geral das Nações Unidas adoptou 6 resoluções anti-Israel, incluindo uma apoiada pelo próprio Reino Unido.

Este país europeu votou a favor de uma resolução que classifica Israel como “ocupando Jerusalém”, propondo ainda que todas as acções de Israel na Cidade de Jerusalém são “ilegais”, “nulas e esvaziadas”, “sem qualquer tipo de validade.”

Somente 7 países votaram contra esta resolução. São eles: os EUA, Israel, o Canadá, a Micronésia, as Ilhas Marshall, Nauru, e Palau. Abstiveram-se estes 8 países: Austrália, Camarões, Guatemala, Honduras, Panamá, Papua Nova Guiné, Paraguai e Vanuatu.

Aquilo que esta resolução “determina” é que quaisquer acções do governo de Israel na sua eterna capital Jerusalém são “ilegais” e “nulas.”

Estas decisões da desacreditada ONU só comprovam a tendência para defender a causa dos terroristas palestinianos inimigos de Israel e tentar retirar à nação judaica todo o seu estatuto e direitos sobre a sua própria capital, Jerusalém.

Israel rejeitou de imediato estas pérfidas resoluções. Nas palavras do embaixador israelita para a ONU, “As resoluções hoje tomadas são mais um claro exemplo das injustiças sofridas por Israel nas Nações Unidas.”

O lamentável é ver países que foram fundamentais para o estabelecimento do moderno estado de Israel serem agora os seus principais adversários. Tal é o caso do Reino Unido, cada vez mais entregue à influência islâmica e anti-semita.

Jerusalém torna-se cada vez mais um “cálice de tontear” para as nações do mundo. E todas as que se atreverem a “beber desse vinho” ficarão certamente embriagadas, e mais tarde ou mais cedo ruirão.
Fonte: http://shalom-israel-shalom.blogspot.com.br/

Veja Também

erdogan real

Presidente turco pode tornar-se o chefe da comunidade mundial dos muçulmanos, o sucessor de Maomé

Compartilhar no Whatsapp Alguns dos principais líderes muçulmanos já vem discutindo sobre o ressurgimento do ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>